Plimun.com
Notice
  • There is no category chosen or category doesn't contain any items

Corte de cauda e orelhas é proibido

corteorelhaQuem aí já viu uma foto recente, ou pessoalmente um animal com cauda ou orelhadas cortadas? Infelizmente, essa violência ainda ocorre, apesar de já proibida. Saiba abaixo mais informações sobre sua origem, problemas causados ao animal e a proibição para denunciar.

 

Por que cortavam as caudas e orelhas dos cães?

A raça poodle foi desenvolvida para exercer a função de caça de aves aquáticas. A cauda longa e com pêlos atrapalharia o cão, dificultando a sua movimentação na água e podendo enroscar em plantas e galhos. A cauda deveria ser cortada em um tamanho que permitia ao tutor puxá-lo para fora da água em caso de necessidade.

Hoje, os poodles não caçam patos, porém este padrão de mutilação acabou ficando, e de forma alienada. O Cane Corso (raça de origem antiga) tem suas orelhas e cauda amputadas, pois a sua origem como cão de batalha determinou que isto ocorresse. Sua orelha era um ponto vulnerável, e ao correr ele poderia ter a sua visão prejudicada, a orelha poderia se enroscar em alguma coisa ou ser alvo da mordida de outro animal. Quanto à cauda, também seria um ponto vulnerável.

Se desde os primórdios, a amputação de partes dos corpos de animais era proveniente da exploração deles como instrumentos para uso humano, hoje a única diferença é que a mutilação continua por questões estéticas e comerciais para humanos.

Caudectomia: Amputação parcial ou total da cauda.
Cauda: Prolongação da coluna vertebral. Constituída pelas vértebras coccígeas,
músculos, vasos sanguíneos, terminações nervosas, e outras estruturas.
Conchectomia: Corte das orelhas.

• Muitas pessoas, ao serem questionadas por que seus animais têm caudas e orelhas amputadas, respondem que é porque “a raça pede”, sem fazer ideia do porquê disso. Na verdade, não há mais fundamento, conforme visto acima, na origem dessas mutilações. As pessoas simplesmente aceitam padrões sem questionar. Mas, nesse caso quem sofre a consequência dessa ignorância é o animal.

• Essas cirurgias estéticas desnecessárias são proibidas pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária. O Conselho diz que a decisão foi tomada porque é preciso estabelecer uma convivência de respeito mútuo entre o animal e seu tutor, e as cirurgias não trazem nenhum benefício aos bichos. Os tutores precisam conhecer e respeitar os animais como eles realmente são.

• A cauda amputada pode produzir um neuroma (inflamação do nervo periférico) que causa dor durante toda a vida do animal.

• O rabo e orelhas são órgãos importantes para o desenvolvimento psicomotor do animal. Através deles o cão se comunica e podemos ver se estão felizes ou tristes, ou até perceber se estão doentes. Ela também é importante para o equilíbrio do animal.

• Para a veterinária Júlia Maria Matera, professora do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Veterinária da Universidade de São Paulo (USP), "com o corte de orelha você expõe o conduto auditivo do cão e tira a proteção dele”, diz a especialista ao Portal G1. Segundo Júlia, a USP não executa cirurgias plásticas estéticas em animais desde a década de 90.

 

Baixe e cole este cartaz em clínicas veterinárias! Ajude a espalhar essa mensagem!
naocorte
O Conselho Federal de Medicina Veterinária, por intermédio da Resolução nº 877/2008, proíbe a conchectomia (cirurgia de redução das orelhas), cordectomia (retirada das cordas vocais) e onicectomia (arrancar unhas de gatos).

Art. 7º Ficam proibidas as cirurgias consideradas desnecessárias ou que possam impedir a capacidade de expressão do comportamento natural da espécie, sendo permitidas apenas as cirurgias que atendam as indicações clínicas.

§1º São considerados procedimentos proibidos na prática médicoveterinária: conchectomia e cordectomia em cães e, onicectomia em felinos.

A partir de Junho de 2013: A amputação ou corte da cauda de cachorros para fins estéticos está proibida no Brasil. A notícia foi divulgada na última sexta-feira (21) pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária (CMFV), que determinou por meio da Resolução nº 1027, de 18 de junho de 2013, a proibição da prática de caudectomia quando a justificativa for meramente estética.

 

Artigos Relacionados:
fogos artifício
Fogos de artifício X animais
Fogos de artifício não! São inúteis, só aterrorizam!Tranquilizando os Animais em situações co
sexismo e feminismo
Feminismo e Abolicionismo: Libertação Animal humana e não
Sexismo e EspecismoTamara Bauab Levai   A sociedade atual ainda prioriza o homem branco ocide
ninguém é dono de animal
Ninguém é dono de um animal
Definir a submissão imposta aos animais não-humanos como também uma violência simbólica ajuda a
default thumbnail image alt
Evento beneficente com animais no coração, não no prato:
    Por que servir um, para ajudar outro? Cada vez mais pessoas tem se feito essa perg

Publicidade

  • vetipe

Busca

Fill out my online form.
 

Vídeo

1765028
Hoje
Essa semana
Esse mês
Total de visitas
472
3681
11426
1765028

Seu IP 54.224.197.251
Agora